Meditação mindfulness ajuda a combater a insônia, melhora o sono

Se você se encontra preocupado com um problema ou com uma longa lista de tarefas e um ritmo acelerado de atividades no piloto automático, sabe que essa “corrida diária” pode lhe tirar uma boa noite de sono.

Distúrbios do sono, como ter dificuldade em adormecer ou permanecer dormindo, afetam milhões de pessoas e estão intimamente ligados ao estresse. A sonolência diurna que se segue pode fazer com que você se sinta péssimo e acabe com sua produtividade, e isso pode até prejudicar sua saúde. Um estudo sugere que a meditação mindfulness – uma prática de trazer consciência ao que emerge com curiosidade e sem julgamento – pode ajudar.

O estudo incluiu 49 adultos de meia-idade e idosos que tiveram problemas para dormir. A metade completou um programa de conscientização que os ensinou meditação e outros exercícios projetados para ajudá-los a se concentrar em “experiências, pensamentos e emoções momento a momento”. A outra metade tinham aula de educação para dormir que lhes ensinou maneiras de melhorar seus hábitos de sono. Ambos os grupos se reuniram seis vezes, uma vez por semana, durante duas horas. Em comparação com as pessoas no grupo de educação do sono, aqueles no grupo mindfulness tinham menos insônia, fadiga e depressão no final das seis sessões.

Recomenda-se praticar a atenção plena todos os dias, idealmente por 20 minutos, treinando trazer a mente para o presente, sem se deixar levar por preocupações sobre o passado ou o futuro.

Passo 1: Você pode escolher como foco atencional a sua respiração. Notando como ela acontece naturalmente no seu corpo, sem alterá-la.  

Passo 2: Entregue-se ao processo. Não se preocupe com o que você está fazendo. Quando você notar que sua mente vagou, gentilmente volte sua atenção para sua respiração.     

Fonte: Mindfulness-based intervention for prodromal sleep disturbances in older adults: design and methodology of a randomized controlled trial. David S. Black, PhD, MPH1; Gillian A. O’Reilly, BS1; Richard Olmstead, PhD2; et al Elizabeth C. Breen, PhD2; Michael R. Irwin, MD2 Contemp Clin Trials. 2014 Sep;39(1):22-7. doi: 10.1016/j.cct.2014.06.013. Epub 2014 Jul 1

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *